Postagens

Clique e confira!

REFLEXIVO VÍDEO

Imagem

PERDÃO COM CARA DE ARQUIVAMENTO

Imagem
Carlos Delano Rebouças
Quem não possui uma gaveta sequer, pequenina, quem sabe, de algum armário de tantos em algum canto da casa? A minha, decerto possuo. Lá guardo muito de  tudo que me pertence. Tantos são os pertences que os temos aos poucos, mas que achamos que são muitos ou mesmo suficientes; tantos são nossos em guardas provisórias ou definitivas, mas que na verdade nem ao certo sabemos.  Ainda que, diante de tantas dúvidas se nos pertencem ou não, sempre tem um destino certo: A nossa gaveta. Contudo, a nossa gaveta também possui um espaço além do físico. Longe de ser somente uma estrutura denotativa, por exemplo, apresenta-se abstrata, ocupando nossa mente e coração, unindo emoção e razão como únicos responsáveis pela resguarda de tudo que ocupara seus espaços. Estes, nem sempre amplos, às vezes, minúsculos, mas o suficiente para guardar muita coisa de bom e de ruim. Quando pensamos em perdoar alguém por algo nos feito que nos deixou marcas, sobretudo difíceis de serem cicatrizada…

Excelente documentário!

Imagem

Acredite!

Imagem

POEMA DE FERNANDO PESSOA

Presságio O AMOR, quando se revela,
 Não se sabe revelar.
 Sabe bem olhar p'ra ela,
 Mas não lhe sabe falar.

 Quem quer dizer o que sente
 Não sabe o que há de dizer.
 Fala: parece que mente...
 Cala: parece esquecer...

 Ah, mas se ela adivinhasse,
 Se pudesse ouvir o olhar,
 E se um olhar lhe bastasse
 P'ra saber que a estão a amar!

 Mas quem sente muito, cala;
 Quem quer dizer quanto sente
 Fica sem alma nem fala,
 Fica só, inteiramente!

 Mas se isto puder contar-lhe
 O que não lhe ouso contar,
 Já não terei que falar-lhe
 Porque lhe estou a falar...

O MAL NÃO DEVE SER PAGO COM O MAL

O que devemos dar de retorno à aqueles que nos fazem ou desejam o mal? Deve ser na mesma proporção, no mínimo? Deve sem ainda pior, para aprender a não semear o mal?
Muitos se perguntam ou mesmo não aceitam suas decisões em situações nas quais se encontram como vítimas de maldades, principalmente gratuitas e indigestas.
Embora pareça difícil de ingerir uma maldade feita com requintes de inveja, precisamos ser sábios a ponto de controlar o nosso ímpeto e agir com a verdade que habita em nosso coração. Porém, se essa verdade não seja a mais sensata - esta que defende que o mal não se paga com ele - tente convidá-la a morar no seu coração de forma definitiva. Aja assim e verá que sempre será a melhor maneira para lidar com situações desagradáveis.

O MUNDO DÁ VOLTAS

Certa vez, um grande executivo, de uma emblemática multinacional que atua no mercado brasileiro há mais de cinco décadas, respondeu a um entrevistador que lhe perguntava sobre os motivos pelos quais foi levado a se tornar um grande executivo, com título de pós-doutor, renomado no mercado e super disputado por outras grandes organizações: - Os motivos foram, além do apoio de sempre daqueles poucos que jamais deixaram de reconhecer o meu potencial, também incluo a indiferença daqueles que se diziam amigos, somente enquanto ocupava alguma posição que poderia servir-lhes de alguma forma, mas que, bastando está fora do mercado, viraram-me as costas e desconheceram-me como um amigo, colega de profissão e um ser humano. A todos eu agradeço; aos verdeiros, o meu carinho, apreço e gratidão.

LINDA CANÇÃO!

Imagem

UM RÁPIDO ESTUDO SOBRE O PARNASIANISMO

Imagem
O parnasianismo é uma escola literária ou um movimento literário essencialmente poético, contemporâneo do Realismo-Naturalismo. Um estilo de época que se desenvolveu na poesia a partir de 1850, na França, com o objetivo de retomar a cultura clássica. No Brasil, os grandes nomes que muito bem representaram essa emblemática escola ou movimento literário, como queiram defini-la, foram: Alberto de Oliveira, Olavo Bilac e Raimundo Correia.
Características do Parnasianismo
- Objetividade no tratamento dos temas abordados. O escritor parnasiano trata os temas baseando na realidade, deixando de lado o subjetivismo e a emoção;
- Impessoalidade: a visão do escritor não interfere na abordagem dos fatos;
- Valorização da estética e busca da perfeição. A poesia é valorizada por sua beleza em sí e, portanto, deve ser perfeita do ponto de vista estético;
- O poeta evita a utilização de palavras da mesma classe gramatical em suas poesias, buscando tornar as rimas esteticamente ricas;
- Uso de linguagem rebu…

POR QUE BAHIA É GRAFADA COM "H"?

Sempre me perguntam porque o estado da Bahia é grafado com "H" e o acidente geográfico "baía" não é. Exs.:O estado da Bahia possui uma cultura sem igual. A Baía de Guanabara precisa ser revitalizada. Vejamos: Antigamente, como indicativo de hiato, usava-se o "H" e não o acento gráfico. Palavras como "bahia", "sahida", sahude", jahu" eram assim grafadas. Porém, com a evolução da escrita, perderam esse "n" e receberam o acento indicativo de crase. Contudo, o estado manteve a escrita tradicional, ou seja, ao contrário das demais, continuou sendo escrita com o "n" (Bahia). Detalhe: Palavras derivadas de "Bahia" não são escritas com o "h": baiano, baianidade, coco-da-baía, laranja-da-baía, etc. Outra atenção que deve ser dada é ao termo "Baía de Todos-os-Santos" que deve ser escrito dessa forma (Baía sem o "h" e com o uso do hífen em "Todos-os-Santos"), por se…