PROFESSOR CARLOS DELANO CONTRIBUINDO PARA A EDIFICAÇÃO HUMANA E PROFISSIONAL

PROFESSOR CARLOS DELANO CONTRIBUINDO PARA A EDIFICAÇÃO HUMANA E PROFISSIONAL
INVISTA NA SUA EDUCAÇÃO!

sábado, 29 de agosto de 2015

A Carroça

Certa manhã, meu pai, muito sábio, convidou-me para dar um passeio no bosque e eu aceitei com prazer.
Após algum tempo, ele se deteve numa clareira e, depois de um pequeno silêncio, me perguntou:
– Além do canto dos pássaros, você está ouvindo mais alguma coisa?
Apurei os ouvidos alguns segundos e respondi:
– Estou ouvindo um barulho de carroça.
– Isso mesmo – disse meu pai – e é uma carroça vazia!
Perguntei a ele:
– Como pode saber que a carroça está vazia, se ainda não a vimos?
– Ora – respondeu meu pai – é muito fácil saber que uma carroça está vazia por causa do barulho. Quanto mais vazia a carroça, maior é o barulho que faz.
Tornei-me adulto e até hoje, quando vejo uma pessoa falando demais, gritando (no sentido de intimidar), tratando o próximo com grosseria inoportuna, prepotente, interrompendo a conversa de todo mundo e querendo demonstrar ser o dono da razão e da verdade absoluta, tenho a impressão de ouvir a voz do meu pai dizendo:
– Quanto mais vazia a carroça, mais barulho ela faz!

RECORDANDO


MUITO BACANA!


ENGENHEIRO DA QUALIDADE

Requisitos:
  • Graduação em Engenharia Mecânica;
  • Pós - Graduação em Engenharia de Produção;
  • Desejável inglês fluente;
  • Conhecimento no sistema UNUM, indicadores externos e internos(BSC);
  • Conhecimento no sistema da qualidade ISO 9001 e ISO 14001;
  • Conhecimento em metrologia convencional e 3D.
Interessados enviar currículo, com pretensão salarial, para o email: locacaomrh@gmail.com com o título: Engenheiro da Qualidade.

NÃO BUSQUEMOS PERFEIÇÃO NA HUMANIDADE


Por Carlos Delano Rebouças

Ninguém pode se excluir da extensa lista de pessoas que não abandonam a dura batalha de buscar a perfeição nas pessoas. Compomos na verdade a lista daqueles que não desistem de buscar encontrar o perfil que enxergam ideal para a boa convivência.

Todos nós temos nossas características, nossas particulares, e nossos hábitos e costumes, embora a sociedade, a qual, nos incluímos, tente nos moldar, seguindo um modelo preconcebido, plausível aos olhos conservadores, e ainda preso a velhas crenças.

Na verdade, não devemos ser assim - tão exigentes com o semelhante - querendo enxergá-los com a perfeição que acreditamos poderem possuir, com adjetivos pertinentes e verdadeiros para a sua definição, muitas vezes questionados e duvidados diante de tantas opiniões antagônicas.

Sempre vamos pensar e agir diferente uns dos outros, e se não fosse assim, como seria o mundo? Já pensaram se todos pensassem e agissem da mesma forma, sem discordâncias, sem conflitar ideias, sem chegar a um denominador comum?

Contrariar o pensamento do outro e defender o seu ponto de vista, significa que pode existir a possibilidade de conflitos, quando falta a compreensão, e sobra a intolerância. Essa falta de flexibilidade pode resultar em desentendimentos que levem a formar uma opinião, rica em adjetivos nada positivos, sobre a imagem do outro. Assim começa a se enxergar defeitos, quando antes, podiam se identificar tantas perfeições.

Porém, com a adoção dessa postura, exigente, de querermos enxergar no semelhante, somente virtudes, inevitavelmente transformamo-nos em pessoas intolerantes e incompreensíveis em não aceitar a possibilidade do defeito, aliás, do algo a melhorar. Passamos com essa medíocre postura, a destilar diversos sentimentos, questionáveis aos olhos do Maniqueísmo, que servem somente para semear a desarmonia entre as pessoas.

Precisamos entender e aceitar como verdade, ou melhor, como a única e inquestionável verdade, absoluta, que perfeição só existe em um ser, que é Jesus Cristo, que com sua autoridade, permite que façamos nossas escolhas, com livre arbítrio concedido, e lutarmos por um mundo melhor. 

A LENDA DO BOITATÁ


MENSAGEM DO DIA

Chega um tempo na vida que a gente aprende que ninguém nos decepciona, nós que colocamos expectativa demais sobre as pessoas. Cada um é o que é e oferece aquilo que tem para oferecer.


O HOMEM NU

Fernando Sabino


Ao acordar, disse para a mulher:
— Escuta, minha filha: hoje é dia de pagar a prestação da televisão e, na certa vem aí o sujeito com a conta.  Mas acontece que ontem eu não trouxe dinheiro da cidade, estou na pendura.
— Explique isso ao cobrador — ponderou a mulher.
— Não gosto dessas coisas. Dá um ar de vigarice, gosto de cumprir rigorosamente as minhas obrigações. Escuta: quando ele vier a gente fica quieto aqui dentro, não faz barulho, para ele pensar que não tem ninguém.   Deixa ele bater até cansar — amanhã eu pago.
Pouco depois, tendo despido o pijama, ficou pelado e dirigiu-se ao banheiro para tomar um banho, mas a mulher já se trancara lá dentro. Enquanto esperava, resolveu fazer um café. Pôs a água a ferver e abriu a porta de serviço para apanhar o pão.  Como estivesse completamente nu, olhou com cautela para um lado e para outro antes de arriscar-se a dar dois passos até o embrulhinho deixado pelo padeiro sobre o mármore do parapeito. Ainda era muito cedo, não poderia aparecer ninguém. Mal seus dedos, porém, tocavam o pão, a porta atrás de si fechou-se com estrondo, impulsionada pelo vento.
Aterrorizado, precipitou-se até a campainha e, depois de tocá-la, ficou à espera, olhando ansiosamente ao redor. Ouviu lá dentro o ruído da água do chuveiro interromper-se de súbito, mas ninguém veio abrir. Na certa a mulher pensava que já era o sujeito da televisão. Bateu com o nó dos dedos:
— Maria! Abre aí, Maria. Sou eu — chamou, em voz baixa.
Quanto mais batia, mais silêncio fazia lá dentro.
Enquanto isso, ouvia lá embaixo a porta do elevador fechar-se, viu o ponteiro subir lentamente os andares...  Desta vez, era o homem da televisão!
Não era. Refugiado no lanço da escada entre dois andares, esperou que o elevador passasse, e voltou para a porta de seu apartamento, sempre a segurar nas mãos nervosas o embrulho de pão:
— Maria, por favor! Sou eu!
Desta vez não teve tempo de insistir: ouviu passos na escada, lentos, regulares, vindos lá de baixo... Tomado de pânico, olhou ao redor, fazendo uma pirueta, e assim despido, embrulho na mão, parecia executar um ballet grotesco e mal ensaiado. Os passos na escada se aproximavam, e ele sem onde se esconder. Correu para o elevador, apertou o botão. Foi o tempo de abrir a porta e entrar, e a empregada passava, vagarosa, encetando a subida de mais um lanço de escada. Ele respirou aliviado, enxugando o suor da testa com o embrulho do pão.
Mas eis que a porta interna do elevador se fecha e ele começa a descer.
— Ah, isso é que não!  — fez o homem nu, sobressaltado.
E agora? Alguém lá embaixo abriria a porta do elevador e daria com ele ali, em pêlo, podia mesmo ser algum vizinho conhecido... Percebeu, desorientado, que estava sendo levado cada vez para mais longe de seu apartamento, começava a viver um verdadeiro pesadelo de Kafka, instaurava-se naquele momento o mais autêntico e desvairado Regime do Terror!
— Isso é que não — repetiu, furioso.
Agarrou-se à porta do elevador e abriu-a com força entre os andares, obrigando-o a parar.  Respirou fundo, fechando os olhos, para ter a momentânea ilusão de que sonhava. Depois experimentou apertar o botão do seu andar. Lá embaixo continuavam a chamar o elevador.  Antes de mais nada: "Emergência: parar". Muito bem. E agora? Iria subir ou descer?  Com cautela desligou a parada de emergência, largou a porta, enquanto insistia em fazer o elevador subir. O elevador subiu.
— Maria! Abre esta porta! — gritava, desta vez esmurrando a porta, já sem nenhuma cautela. Ouviu que outra porta se abria atrás de si.
Voltou-se, acuado, apoiando o traseiro no batente e tentando inutilmente cobrir-se com o embrulho de pão. Era a velha do apartamento vizinho:
— Bom dia, minha senhora — disse ele, confuso.  — Imagine que eu...
A velha, estarrecida, atirou os braços para cima, soltou um grito:
— Valha-me Deus! O padeiro está nu!
E correu ao telefone para chamar a radiopatrulha:
— Tem um homem pelado aqui na porta!
Outros vizinhos, ouvindo a gritaria, vieram ver o que se passava:
— É um tarado!
— Olha, que horror!
— Não olha não! Já pra dentro, minha filha!
Maria, a esposa do infeliz, abriu finalmente a porta para ver o que era. Ele entrou como um foguete e vestiu-se precipitadamente, sem nem se lembrar do banho. Poucos minutos depois, restabelecida a calma lá fora, bateram na porta.
— Deve ser a polícia; e polícia a gente respeita — disse ele, ainda ofegante, indo abrir.
Não era: era o cobrador da televisão.

Analista de Operações

Principais atividades:
  • Apto a realizar as mesmas atividades dos Assistentes de Operações;
  • Prestar suporte interno aos assistentes de operações;
  • Identificar a necessidade do cliente por telefone e por chamado, sendo capaz de interpretar o que o cliente precisa e oferecer a solução correta para o mesmo;
  • Fazer relação entre teoria e prática;
  • Identificar problemas de emergências dos clientes por telefone e por chamado, utilizando o senso crítico e a pró-atividade.
  • Informar o cliente os procedimentos operacionais do setor.
  • Analisar customizações solicitadas pelos clientes
  • Levantar requisitos de novas funcionalidades solicitadas pelos clientes.
  • Organizar os dados para os assistentes de parametrização e analista de suporte empresa.
  • Oferecer soluções com as ferramentas já existentes

Qualificação mínima para ocupar o cargo: Curso Superior Completo na área de informática(Ciência da Computação, Redes de Computadores, afins ou apartir do 4°semestre).

Conhecimentos:
Atendimento ao cliente (experiência ou curso);
Configuração de conexão em dispositivos móveis
Sincronismos de dispositivos móveis, Pacote Office.
Regra de Negócio, Layouts do Sistema e Sistema de Gestão (ERP).

Habilidades:
Noções de lógica de informática, banco de dados, regras de Negócio;
Conhecer a tecnologia de dispositivos móveis, configuração de rede e instalação de programas;
Boa Dicção; Redação; Saber ouvir interpretar o que o outro fala; Senso de urgência.

Atitudes:
Disciplina; Pró – ativo; Trabalho em equipe; Comunicação Assertiva; Senso crítico; Paciência; Empatia; Assiduidade; Flexibilidade; Comunicação Interpessoal; Ética.

Salário: Enviar Pretensão
Horário: 07:00 ás 16:00 (Segunda á Sexta) e Sábado(08:00 ás 12:00)
Remuneração por produtividade
Benefícios Flexíveis: Plano de Saúde, Plano Odontológico, Vale Alimentação, Vale Combustível, Curso de Línguas, Bônus para Livraria e Bônus para Academia.
Convênios com Faculdades.
Café da manhã, almoço e transporte sem custo.
Interessados enviar CV para o Email: regina.alves@polibrasnet.com.br

DICA LEGAL


VAGA: ASSISTENTE DE RELACIONAMENTO

EMPRESA CONTRATA:

ASSISTENTE DE RELACIONAMENTO - 01 VAGA 


ATIVIDADES:
REALIZAR ATIVIDADES DE COBRANÇAS NOS ÓRGÃOS PÚBLICOS.

SALÁRIO: 1.700,00 + GRATIFICAÇÃO (R$: 1.000,00) + VALE ALIMENTAÇÃO + AUXÍLIO COMBUSTÍVEL + PLANO DE SAÚDE

NECESSÁRIO: CONHECIMENTO EM LEIS DE CONTRATOS PÚBLICOS 
                          EXPERIÊNCIA NA FUNÇÃO
                          POSSUIR TRANSPORTE PRÓPRIO

ESCOLARIDADE: ESTAR CURSANDO GRADUAÇÃO NAS ÁREAS PUBLICIDADE, MARKETING, ADMINISTRAÇÃO OU ÁREAS AFINS.

INTERESSADOS ENVIAR CURRÍCULO COM O TITULO: ASSISTENTE DE RELACIONAMENTO PARA O SEGUINTE E-MAIL:rhselecao17@yahoo.com.br ATÉ O DIA 08/09/2015.

Técnico de Segurança do Trabalho



Técnico de Segurança do Trabalho

Atividades:
Vistorias nos setores;
Orientação aos colaboradores à respeito do trabalho e sua segurança;
Verificar as fichas de EPI’s;
Treinamento da Brigada de Incêndio;
Organização da CIPA, SIPAT, Semana da Saúde, Semana do Trabalhador;
Investigação de Acidente;
Entrada de CAT;
Acompanhamento das Fiscalizações da Superintendência Regional do Trabalho;
Treinamentos com os colaboradores (segurança, EPI, 5s, Coleta seletiva), dentre outras.
 
Requisitos:
- Nível Técnico em Téc. de Segurança;
- Experiência anterior na função;
- Conhecimento intermediário em Office;
Disponibilidade para trabalhar em horário noturno.

 
Salário R$ 1.909,00 + passe livre + vale cesta básica + refeição na empresa + plano de saúde (50%) 
 
Interessados devem encaminhar currículo com titulo da vaga "TÉC. SEG. DO TRABALHO" para: malu@viacaofortaleza.com.br até dia 31/08.